Pesquisar este blog

TOME CORAGEM E SAIA DA SUA TENDA


Livre pra voarTome coragem e saia de tua tenda!

 Texto Gênesis 12; 1,3-

Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.Gênesis 12:1,3.

Quando Deus chama Abraão para fora tenda, Deus está fazendo um convite a Abraão:


Viver fora da tenda é viver olhando para a promessa   confirma a tua promessa ao teu servo, que  se inclina ao teu temor

Viver fora da tenda é pagar o preço para viver o sonho de Deus em sua vida o sonho de Jose e contou aos seus irmãos’( senhor de Deus para Jose)                                      

Viver fora da tenda é estar atenta a voz de Deus, e não deixar nada roubar a sua fé.
Habacuque ouvi sonho a tua voz   2 ,1.

Viver fora da tenda é ter convicção que os projetos de Deus irão se cumprir.
   Jeremias 29 10,   A sim diz o senhor dos exércitos, o Deus de Israel cumprirá sobre vos a minha boa palavra

Olha aí, é tempo de sair da tenda e viver o melhor de Deus para sua vida.


Saia da sua tenda! Saia do lugar que limita a sua visão.

Quando tudo parecer trevas ao seu redor olhe para cima, para o lugar de onde veio a sua promessa. Deus quer que você volte a enxergar as coisas como você as enxergava antes, tudo pode ter mudado, mas as promessas continuam as mesmas.

Porque parar se Deus quer que continue? Volte a sonhar com as promessas do Senhor. Volte a enxergar as bênçãos do Senhor na sua vida! Tudo que te falta para alcançar seus objetivos, Deus suprirá. O Senhor possui tudo e muito mais e não poupará recursos para te ajudar a chegar no lugar que primeiramente nasceu no coração de Deus para depois ser plantado no seu coração.

Saia da sua tenda! Levante a cabeça, olhe para o alto e veja que as promessas do Senhor continuam vivas. Deus está restaurando a sua visão porque a visão não morreu.



“1 Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei (…) 8 E moveu-se dali para a montanha á banda do O que se há de trazer nesse pequeno espaço, é um detalhe da vida de um desses patriarcas: Abraão.

Naquele momento histórico veterotestamentário, no início da era patriarcal pós-diluviana, Deus apareceu a Abrão, em Ur dos Caldeus (Caldeia), terra idólatra, e emitiu um quádruplo comando, convidando-o para sair do “conhecido” e ir para o “desconhecido”, chamado no qual prescreveu:

 1-“sai-te da tua terra”; 2) “… da tua parentela”; 3) “… da casa de teu pai” e vai 4) “para uma terra que eu te mostrarei”, comando divino para o qual Abraão não atentou, totalmente, seguindo o seu coração, obedecendo apenas ao primeiro comando: “sai-te da tua terra”. Contudo, na saída, levou consigo o seu pai Tera (levou a “casa de seu pai”) e levou seu sobrinho Ló (levou a “sua parentela”). Tudo indica que ele deveria levar apenas Sarai, sua esposa. Decerto, Abrão, num primeiro momento, intentou materializar, simbolicamente, a adoração e essa não era a vontade de Deus. Isso ele veio a entender mais adiante.

mais importante, pois o destino do servo de Deus é a Canaã celestial. Contudo, houve um momento em que teve que enfrentar os cananeus.

Às vezes, Deus leva os seus servos ao lugar de seus conflitos internos (“cananeus”), para o lugar de seus maiores, temores, com a finalidade de enfrentar, sem medo, num exercício de fé, os “fantasmas” que assombram o coração humano em suas aflições. A par disso, houve um trecho da caminhada, descrito no versículo oito, como o texto em epígrafe, rico em detalhes, que os olhos se voltam, aqui e agora, para algo interessante, conforme se verá adiante.

Ao volver o olhar para a “tenda” ter-se-ia que admitir a efemeridade da vida humana, uma vez que ela revela o estado de “peregrino” com o qual o servo de Deus convive, sabendo que aqui não é o seu lugar Na eternidade, ao lado de Deus é o seu lugar. Isso indica que o crente em Jesus é um cidadão do céu. Aqui ele está de passagem. Curioso, a propósito, que dois verbos se ligavam aos dois elementos. À “tenda” se ligava o verbo “armar”; ao “altar” se ligava o verbo “edificar”.

Para o verbo “armar”, existe o oposto “desarmar”. Contudo, para o verbo “edificar”, não existe o “desedificar”; existe o “destruir”, de sorte que a “tenda”, cujo simbolismo leva o crente a entender o seu estado passageiro, era armada e desarmada onde quer que Abraão fosse e passasse. Assim é o servo de Deus, ele vai armando a sua “tenda” aqui e ali, ele vai construindo a sua vida, com as escolhas que faz, ao longo de sua caminhada, mas a tenda é presa no chão por cordas e amarras.

 Tais são as conquistas do homem nesta vida: passageiras. Ele adquire família, adquire bens, alcança posições sociais, faz os seus negócios etc. Assim, ele vai “armando e “desarmando” a sua tenda, mas não pode esquecer-se de edificar um altar ao Senhor em cada local de passagem.

Detalhe a ser registrado é que a tenda era “de Abraão” (havia o pronome possessivo), mas o altar; não. O altar era exclusivo do Senhor! Não podia ser “desedificado” ou “destruído”. O altar não era preso ao chão por cordas! Era erigido para o alto, com pedras sobre pedras! Assim é que, o altar “sussurrava nos ouvidos de Abraão” que ele era cidadão do céu e adorava a um Deus vivo! Nesse sentido, Wiersbe, em excelente obra literária[1] acentua:

“Abraão testemunhava a todos que era separado deste mundo (a tenda) e consagrado ao Senhor (o altar). Sempre que Abraão abandonava sua tenda e seu altar, metia-se em apuros”.
 “o altar e a tenda dão-nos os dois grandes traços do caráter de Abraão: adorador de Deus e estrangeiro na terra”. Sob esse viés, é importante lembrar de que quando o texto bíblico se refere à tenda, insere o pronome possessivo “sua”, vale dizer, a tenda era de Abraão, pois ele a confeccionava segundo a sua medida, segundo a sua vontade e seus modelos mentais. O altar, não! O altar não era de Abraão; ele era de Deus! Então, deveria seguir, tão só, o modelo de Deus!

Quando Abraão se deslocava, desmontando o acampamento, ele desmanchava a sua tenda e a colocava em seus ombros, mas o altar ficava edificado; ele não o destruía, nem era suscetível de “desmontagem”. Quando vendavais sopravam por aquelas bandas palestinos, os vestígios da tenda eram jogados à poeira do tempo; o altar, não; o altar permanecia! A tenda era uma montagem portátil que Abraão possuía e a carregava junto de seu corpo.

 O altar era plantado em cada ponto da caminhada como um monumento de adoração em gratidão ao Senhor Todo-Poderoso, onde Abraão se curvava, com o rosto em terra e o levantava, juntamente com as suas mãos, em reverente atitude de adoração.

Naquele local de decisão – entre Betel e Ai – Abraão “armou a sua tenda”, conforme assevera o texto ora sob olhar investigativo, mas o referido verso bíblico veterotestamentário, conclui: “e edificou ali um altar ao Senhor e invocou o nome do Senhor”. Não apenas “edificou”, juntando pedras no sentido vertical, em direção ao alto, mas “invocou” o Grande Nome do Senhor! Sua atitude era dinâmica! Fez menção dele em seu viver. Abraçou a fé e alcançou o favor do Senhor.

conclusão
Será que temos entendido que somos, como crentes, “nômades” em terra emprestada, em terra estranha? Temos entendido que somos cidadãos das moradas eternas e estamos para lá caminhando? Mas, sobretudo, temos edificado altares que nunca se apagarão? Temos deixado boas marcas a serem seguidas? Ou, antes, temos deixado apenas vestígios insignificantes de tendas? Temos invocado, em nosso viver, o nome do Senhor dos Exércitos? 

Deus o abençoe, amigo leitor!



CURSO DE TEOLOGIA ONLINE - BACHAREL EM TEOLOGIA

Curso Bacharel Em Teologia


Este curso teológico foi feito especialmente para você que quer aumentar os seus conhecimentos bíblicos e se tornar um ministro do evangelho.

Resultado de imagem para BACHAREL EM TEOLOGIA UNIVERSIDADA BIBLIA

Você deseja expandir seu conhecimento sobre teologia?
Você é um líder ministerial e precisa se aprofundar no ensinamento da palavra para melhor servir a Deus e aos irmãos?
Devido aos horários apertados não consegue estudar em um curso presencial?
Não possui condições financeiras, no momento, para custear os altos valores de uma faculdade?
Ama Teologia e a palavra e está buscando um conteúdo de qualidade e acessível?

Se você respondeu SIM a uma ou mais perguntas, O Curso Bacharel em Teologia foi feito para você!

Quais Objetivos Eu Posso Alcançar Fazendo O Curso Bacharel Em Teologia?
Você irá aprender e melhorar os seus conhecimentos e ideias sobre como encarar os estudos bíblicos.
Líderes ministeriais, pastores e verdadeiros cristãos, são dedicados a entender o real sentido da palavra de Deus. Esse curso irá te ajudar a alcançar isso.
Se conectar com Deus através de suas orações e aperfeiçoamento através de um estudo mais profundo.
Crescer em graça e conhecimento da palavra.
Chances de se destacar em seu ministério e sua profissão são muito grandes

Resultado de imagem para INSCREVA-SE 
O Que Você Vai Encontrar No Curso
c2-2
VÍDEO AULAS EXCLUSIVAS
Aqui você verdadeiramente se sentirá numa sala de aula presencial! Só na Universidade da Bíblia os vídeos foram gravados em aulas de faculdade de verdade!  São mais de 15 mestres, professores, ministrando valiosos conteúdos bíblicos e teológicos pra você!

unnamed-8

APOSTILAS DIGITAIS
Todas apostilas estarão disponíveis no Painel do Aluno no formato PDF, tendo a opção de imprimir se preferir!

unnamed-5

ÁUDIO AULAS
Você também poderá baixar os arquivos das vídeo aulas em áudio mp3 para seu Tablet, Celular, Notebook e ouvir onde desejar!

unnamed-4

SUPORTE COM  PROFESSORES
Suporte com mestres e professores mais capacitados do país | Suporte Pastoral | Suporte com a Equipe UB.

unnamed-12

FÓRUM E GRUPO DE ESTUDOS
Elaboramos uma oportunidade exclusiva de nosso conteúdo ser estudado em fórum e grupo de estudos!

Resultado de imagem para INSCREVA-SE

Um comentário: